terça-feira, 16 de novembro de 2010

COMO VIVER A VIDA CRISTÃ NUM MUNDO DE INJUSTIÇA E DOR?

Uma reflexão existencial


Meditação a partir de Lc 10, 29-37 (BOM SAMARITANO)

Senhor, me sinto esmagado por minha condição.
Olho para minhas mãos vazias e o que vejo? Nada para dar, nada para socorrer.
E se eu falasse? Palavras não enchem barriga.
E se eu cantasse? Música não aquece o frio.
Então, o que fazer.
Estou tão distante  da dor do meu irmão que, mesmo sendo de alguma forma tocado por ela, assim mesmo, ela não passa de uma sombra que passa.
Quero gritar! Mas pra que? Desabafo minha frustração e minha dor pode até passar, mas, e a dor do meu irmão?
Trocar de lugar com ele? Isto é hipocrisia! Não trocaria de lugar se as condições me permitissem e já que elas não permitem, então, cultivo esta boa intenção e alivio minha consciência.
Senhor, o que posso fazer? Será que nada posso fazer?
Olhando para Ti encontro, talvez, a resposta que procuro.
Tu não ficaste longe, não ficaste só no “verbo” das palavras. Não gritaste de longe nem “trocaste” de lugar conosco, nos colocando automaticamente bem e você, automaticamente, em sofrimento no nosso lugar.
O caminho que escolheste foi o de ficar junto, sentar junto, estar junto conosco. Comendo do mesmo prato, pisando no mesmo chão, sem trocar de lugar, mas caminhando junto e mostrando o caminho, foi assim que você fez: sofrendo junto e buscando junto a vitória sobre a dor.
Ensina-me, Senhor, a “ser junto”. Ensina-me, Senhor, a “estar junto” .
Dá-me a coragem de não ser apenas o “verbo” das palavras, mas de me tornar carne junto com meu irmão.
Não quero estar longe, mas perto, como você fez, e quem sabe, deste modo, as minhas mãos vazias se tornem serviço e partilha, não de quem está bem e dá uma “esmola”, mas de quem sofre e vive junto e junto busca promover a vida.
Ensina-me, Senhor, porque eu quero aprender!
                                                                                      AMÉM!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um Deus humano para um humano divino

Olá pessoal. Faz mais de um ano que não passo por aqui! Aconteceram tantas coisas que acabei deixando um pouco de lado este espaço. Pr...